Aterro sanitário

O Aterro Municipal de Santo André é hoje um complexo de tratamento e destinação final de resíduos sólidos produzidos no município. Não é só aterro de lixo e muito menos lixão. Trata-se de uma área destinada a receber os resíduos sólidos produzidos em Santo André e dar o destino ambientalmente correto a estes materiais coletados.

Aberto em 1986 e desde 1999 operado pelo Semasa, o Aterro de Santo André é atualmente um dos mais bem classificados no Estado de São Paulo, com nota 9,1 dada pela própria Cetesb. Na região do ABC, Santo André é a única cidade que tem espaço para a destinação de 100% dos resíduos residenciais gerados pela sua população: cerca de 630 toneladas por dia.

Localizado no bairro Cidade São Jorge, o Aterro tem área total de 217 mil m² e  hoje abriga também as cooperativas de reciclagem.

Ampliação – Em março de 2014, após quatro anos praticamente fechado, o complexo do Aterro andreense foi reaberto. Atualmente, ele recebe cerca de 630 toneladas de resíduos domiciliares por dia.

A reabertura do aterro só foi possível graças aos investimentos do Semasa na área de ampliação do espaço, que tem 40 mil m².

Santo André é modelo na coleta, tratamento, separação e destinação final de resíduos sólidos para outras cidades brasileiras. O Aterro andreense é também um dos roteiros utilizados na educação ambiental promovida pelo Semasa e na visita monitorada de grupos de técnicos e administradores de outros municípios.